a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

sábado, 2 de abril de 2005

A Terreiro

Li-te de novo há pouco, bicho-da-seda, e reconheço que tens razão: fui eu que me meti em actualidades, por isso tenho agora a obrigação de aceitar o teu justo repto. Dá-me uns minutos.

2 comentários:

Afonso Bivar disse...

Brevemente, Cláudia. Não se trata de repto/desafio, como se me pelasse (particularmente neste caso) por uma boa contenda. Apenas interesse em conhecer o argumentário que sustenta o teu ponto de vista, que, como esclareceste, se situa(rá) nos antípodas do meu. Logo se vê se há razão para acrescentar algo mais.

Ana Cláudia Vicente disse...

Caro bicho-da-seda: acho que me entusiasmei com o argumentário, mas, tal como tu, sem intenções belicosas. Até breve.