a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

domingo, 29 de agosto de 2010

Ericeira, Calçada da Baleia

Parecem-me tão felizes, estas famílias que não querem dar a tarde por acabada. Gosto sobretudo dos grandes que dão corda aos mais pequenos, livres, esquecidos da hora de jantar. Devíamos poder recordar cada grão disto, das brincadeiras ao sol, do tempo em que tudo acontece muito devagar.

2 comentários:

nils disse...

Este lugar continua uma inspiração. Escrever melhor é escrever como a Ana Cláudia. Agora repito cem vezes.

Cláudia [ACV] disse...

O teu lugar não menos, Nils, sem favor.

carry on