a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

sábado, 26 de abril de 2008

The Jezebel Spirit*

As mulheres são acometidas de fortes embirrações em relação a outras mulheres. Inveja, ciúme, insegurança, outra coisa primitiva ou simples senso comum? Não sei. Mais vale ter noção da afecção e cortar as vazas ao impulso insidioso, mesmo quando pretensamente inofensivo. Com os homens, se há equivalente fenómeno, desconheço-o. Aqui fica o exorcismo (borderline misógino, eu sei) de algumas implicâncias epidérmicas:

A escrita de Ana Anes.

A pose da jovem apresentadora do Rock in Rio.

A voz de Maria Emília Correia.
*D. Byrne/B. Eno, 1981.

8 comentários:

CLeone disse...

não fui ver os links, mas vejo que te estás a dedicar ao lado a da k7... bom fim de semana então, cachopa!

Ana Cláudia Vicente disse...

É verdade, só conhecia duas músicas do dito álbum, não a que titula o post. Um empréstimo muito instrutivo, com um lado A bem a talhe de foice; bom fim de semana para ti também,carlos :)

Emanuel disse...

Não tinhas já escrito um post assim?
Falando por mim, as minhas embirrações não têm discriminação sexual.
Por ex., para a categoria de vozes, o meu igNóbel vai para a jornalista-justiceira-arruaceira do "Nós por cá". argh!

Ana Cláudia Vicente disse...

Emanuel, escrevi? A sério? [Estarei a ficar cada vez mais implicante? Ou cada vez mais misógina? Ou mais amnésica?] Tenho de voltar ao Yoga.

Emanuel disse...

Também pode ser a minha memória que me trai... :)

(estas verificações dos comentários estão cada vez mais ilegíveis. isto era suposto ser para humanos...)

Alx disse...

deixe lá que isso não deve ter nada a ver com hormonas femininas. é capaz de ser mesmo bom gosto. fico mais feliz. encontrei alguém com quem consegui concordar nas três "avaliações" que fez. parabéns dum gajo!

Clara Umbra disse...

Conheço essas implicâncias epidérmicas, também padeço delas, talvez com especial incidência na Primavera! Hoje, por exemplo, foi sob a forma de espasmos.
Subscrevo estas tuas; quando puderes, espreita a minha, para ver se também ali estamos de acordo...

Ana Cláudia Vicente disse...

Alx, grata;

Clara, espreitarei, pois.