a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

sexta-feira, 18 de maio de 2007

Pure Corn

Florinhas minhas para as cinco dezenas de pessoas que aqui passam intencionalmente, todos os dias. Não vou dizer que não me impressiona ou agrada o facto de o QC ultrapassar a barreira dos cinquenta mil, não vou dizer que não tenho curiosidade em saber quem são, ou de onde vêm. Tendo em conta que os meus mais próximos me dizem a toda a hora não percebo nada do que para ali escreves, o mundo, o sol, o mar, não sei quê, obrigada pela boa vontade.

14 comentários:

Abbie disse...

Intencionalmente, levo uma florinha sua. E quem agradece, sou eu. :)

Emanuel disse...

Este é o blog mais simpático das redondezas, a provar por este post. É verdade que alguns posts me fazem saltar um ponto de interrogação no meio da testa, mas quem agradece somos nós. Quanto a curiosidade, acho que posso falar pelos 50 (?) que é mútua.

Ana Cláudia Vicente disse...

Abbie, um abraço, também eu passo intencionalmente por essa sua luz acesa :)

Emanuel, sempre atento e generoso :)

francisco carvalho disse...

eu levo uma florinha, mesmo que nos últimos tempos não tenha podido vir maravilhar-me por aqui.
não é hipérbole, é verdade mesmo.
e também eu não percebo muito do que aqui se escreve.
mas é disso mesmo que eu intensamente gosto.
é por isso mesmo que intencionalmente aqui venho.

beijos.
e parabéns.

Anónimo disse...

Lindas, para pôr atrás da orelha!

Anónimo disse...

Ou para rodar nos dedos, esquerda, direita, esquerda, direita!
A anónima sou eu!
Capinha

nónimo disse...

Eu passo aqui intencionalmente todos os dias com a intenção de dizer mal, mas não consigo...

Florinhas também para a Ana Cláudia.

Patanisca disse...

Eu não percebo, mas passo e levo uma flor!

hmbf disse...

Presente.

Ana Cláudia Vicente disse...

Francisco, Nónimo, Capa,Patanisca, Henrique, abraços; sei que elas vão em boa companhia.

Carrie disse...

Ainda sobra uma?

Ana Cláudia Vicente disse...

Claro que sobrou, Carrie!

escorpiaotinhoso disse...

Também gosto de flores, como as da fotografia, especialmente flores em fotografia, que ganham propriedades de eternidade neste contexto tão efémero em que se vai caminhando página a página até um dia...
Não tenho cá vindo todos os dias mas devia...

Azul Neblina disse...

E acho que ainda sobra uma flor para mim.