a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

sábado, 10 de março de 2007

Humor Vítreo

Um bocadinho menos de senso do ridículo só me faria bem.

5 comentários:

luis galego disse...

continue com o mesmo senso, que nos faz bem a todos.

Pearl Fosky disse...

Digo mais, seria uma vantagem na luta pela sobrevivencia.

A mim, o sentido do ridiculo vem-me acompanhado por uma incapacidade de nao lhe dar imporatancia, e, invariavelmente...pois, falo de mais. This is RIDICULOUS!!!

Ao fim destes anos todos ja deveria ter aprendido que a maior parte da malta nao tem essa aptencia para o desastre...

Ana Cláudia Vicente disse...

Luís,
obrigada pelo incentivo;

Pearl,
isto da survival of the fittest é do caneco: eu cá tendo a falar ou de mais ou de menos, aprender o meio-termo é trabalho para uma vida; ainda bem que a esperança de vida é maior nas mulheres, para além de ter vindo a aumentar com o passar dos séculos, sempre pode ser que se aprenda mais qualquer coisita :)

Anónimo disse...

Não é assim tão simples (muito menos um dado da biologia), Ana Cláudia. Nos profissionais qualificados (a esperança de vida) anda ela por ela entre mulheres e homens. Mas não desanime. Há (e também dá) mais do que tempo para aprender coisitas. Não todas. Coisitas é o que não falta e nenhum de nós chega para (todas) as encomendas.

Cometa 2000 disse...

é bem verdade. andamos a precisar de nos rirmos de nós próprios. pelo menos eu. :-)