a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

sexta-feira, 10 de março de 2006

Jogos de Mesa

O inverno era haver jogos de mesa. Primeiro jogávamos ao keips, ao ludo, ao bingo, à glória. Depois ao stop, ao king, às damas, aos escrúpulos. Agora é sobretudo ao trivial.

3 comentários:

Susana disse...

abençoada revolução joguística...os nervos que me davam enquanto o par não gritava keips. Nunca ganhei um único jogo, não é defeito é feitio.

AF disse...

não esquecer o jogo da sardinha.

Ana Cláudia Vicente disse...

susana,
eu cá não ganhava muito porque era a mais pequenita;

af,
a sardinha não está esquecida, não senhor, mas à mesa havia era da outra.