a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

segunda-feira, 6 de março de 2006

3 Momentos Kodak

Cheguei atrasada e já em estado de insanidade temporária às caixas de comentários do Controversa Maresia, da grande blogrepórter-de-mundaneidades-em-quase-quase-directo, Sofia Vieira. Desde 1990 (nessa altura, à socapa) que vejo a cerimónia, por nenhuma razão especial para além de que é bonita. Não é para levar muito a sério, mas é bonita. No passado ano destaquei sete momentos, este ano, depois de tanto bitaite, destaco só mais três:

Owen Wilson - Gostei do Jon Stewart, mas este senhor é que se safaria excelentemente com a tarefa.

[Donatella] Versace - Tenho uma embirração particular com tudo o que esta senhora faz, que quando não déjà vú é tacky. Léguas do irmão, léguas. Este ano, porém, estavam bem bonitos os modelitos usados por Uma Thurman (maquilhagem horrível) e Salma Hayek (belíssima).

Terrence Howard - O homem mais bonito e elegante da noite, a boa distância dos demais.

Nota: Estava a reler isto e a perceber que não, é claro que não é só por ser uma cerimónia bonita. Gosto mesmo muito de cinema, o o cinema ali celebra-se.

1 comentário:

escorpiaotenhoso disse...

Não é a única a gostar de cinema. Há filmes que ficaram ligados a momentos particulares da minha vida ao longo dos anos, nalguns casos já nem sei a razão, ficou só o sabor e o prazer do filme:

-E La Nave Va (1983) de Federico Fellini (O Navio)na sala do APOLO 70 há mais de 20 anos, um filme que ultrapassa os sentidos, e a sala vazia...

-Uma comédia engraçada, de que esqueci o nome, com a irlandesa Minie Driver, visto no meio do Atlântico Norte, numa sala de cinema fantástica, a lembrar o São Jorge, a bordo de um grande paquete em viagem de NY para a Europa. Mais do que o filme, o momento em que o filme acabou e a sala recuperou uma iluminação suave, mágica, enlaçada pelo balanço discreto do navio, mais uma vez a sla quase vazia e eu no meio do nada...

-O Philadelphia, numa tarde de chuva no Cascais Shopping... Um daqueles dias cinzentos em que tudo tem a mesma côr. Saudades de alguém que achava perdido para sempre... (e vim a reencontrar e amar 8 anos depois) e umgrande filme e banda sonora...

O melhor filme de todos é no entretanto a vida e o que guardamos dela: os nossos segredos, encantos, gostos...

ET