a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

quarta-feira, 19 de março de 2008

Lisboa, Rua Professor Francisco Lucas Pires

Sol que estava, nem era preciso alcançar a esquina para começar a sentir o jasmim. Agora chuva. Vai nada temporã, a estação.

2 comentários:

esquilo disse...

temporã, bela palavra...esta Páscoa será a mais temporã desde 1818 e só voltará a ser assim no ano de 2285!

feliz páscoa!

Ana Cláudia Vicente disse...

Feliz Páscoa, Esquilo :)