a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Gymnasylum (5)

No ginásio por todos os sócios menos eu designado academia descambámos doce e consentidamente para o totalitarismo. O controlo magnético da frequência foi há uns meses complementado pela aferição trimestral dos resultados cada indivíduo, que passou agora a implicar o preenchimento obrigatório de uma tabela a cada treino, na qual se têm de especificar aparelhos, tempo e calorias transpirados. O mais escandaloso é que todo este condicionamento, protagonizado com sorrisos incompreensivelmente sinceros pelos controleiros treinadores de serviço, até resulta. Não sei se aguento tanta produtividade. Ninguém sai dali relaxado, só com o sentimento de dever cumprido. Ora, se isto é um estaminé com pinta, mas cá do bairro, num health club de Manhattan, como é? Anda tudo de microchip subcutâneo?

3 comentários:

Anónimo disse...

Isso agora não interessa nada. É preciso é uma pessoa preparar-se para a próxima estação estival.

carneiro disse...

muda para o meu. Ali quem quiser fazer ronha, ouvir musica e namorar está na maior.

Só eu é que treino a sério. diga-se...
Temos é que fugir ao contrato de personal trainer que são, no mínimo, 200 biscas por mês. para termos um gajo a obrigar-nos a fazer o que não gostamos.

Ainda hoje cavalguei a passadeira que nem um doido com a Alicia naquele vestidinho MTV dourado a salientar aquela anca da perdição...Já ia a 11 à hora e nem dava por isso.

Ana Cláudia Vicente disse...

Anónimo, chegar ao Verão com bom ar já foi mais fácil;

Carneiro,
é caso para dizer que se tratou de um clip verdadeiramente aliciante, eh,eh