a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Queluz, Rua Projectada, Et Caetera

Poderia ter sido mais bonito, este improviso centenário? Não. Um rodeio de amigos de tantos anos. Não me interessa se mais chegados, se não. Sinceros. Tudo se joga no adjectivo. Uns dias mais tarde, o meu primeiro lenço ao pescoço de alguém melhor. O mundo não é perfeito, mas está bem.

2 comentários:

Anónimo disse...

Acabadinha de chegar! Ainda não comprei o papel do rabo, mas trouxe umas broinhas de milho que vais gostar!

Ana Cláudia Vicente disse...

Ena!