a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Sintra, Estrada da Várzea

"My errand is not so simple as it seems."
Conrad Aiken, The House of Dust, 1920.

Em casa de amigos vejo minutos de um Verão de há meia-vida. Não o sinto assim tão antigo; não me sinto diferente, crescida, melhor. Sei que estou no futuro conseguido, não no imaginado, pelo que penso no que outros tantos anos trarão. E neste fatalismo que formula anos que trazem, em vez de anos nos quais há que buscar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Minha querida amiga, gosto tanto de ti! É assim mesmo, esse fatal destino que contrapõe o desejo com a nossa capacidade de orientar e regular o presente e o futuro!É assim, é. Tudo o resto, conversa fiada!
Capadechacha!

Ana Cláudia Vicente disse...

És um amor, é o que tu és, pazinha. Tu também lá estavas no super vhs, de olhos grandes e cabelo à maria-rapaz :)