a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

domingo, 4 de março de 2007

Perdido en el corazón / de la grande Babylon*

Da minha dúzia de bloggers preferidos, metade passou à clandestinidade no último ano e meio. Foram-se, mas mais tarde voltaram, dando notícia a poucos. No caminho de regresso depuraram-se de contadores de visitas, rubricas, nomes, blogrolls, apliques. Escrevem quando e para quem querem. Recolheram-se, recusam a ordem que se estabelece, capinam a sua azinhaga. Se assim posso continuar a lê-los, dou-me por mais que contente.

* Manu Chao, Clandestino, 1998.

3 comentários:

aff disse...

Cláudia, se eu sou um deles fico-me também por mui contente, aqui.

Pearl Fosky disse...

ola amiga

Ana Cláudia Vicente disse...

:)