a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Quarta-Feira e as Cinzas

Digo abstinência, confissão, penitência, recolhimento, redenção, e não há maneira de me habituar à perplexidade que a sua mera enunciação causa. Como se da minha boca saíssem em dialecto indígena, arcaísmo mal-visto e mal-ouvido por quem só fala em língua oficial.

2 comentários:

Dinarte Vasconcelos disse...

Eu não diria: «dialecto indígena, arcaísmo mal-visto e mal-ouvido»; antes indícios de uma civilização...

Pearl Fosky disse...

A malta hard core, nos istatshes, vai com cruz de cinzas na testa para o trabalho. Isso sim, e devocao.