a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

domingo, 26 de novembro de 2006

Cesariny, 1923-2006

cena para o final de um terceiro acto

Uma esquina outra esquina
depois os breves canteiros floridos
de quando a cidade era pequenina

depois os longos rochedos brutais
a lua o mar eterno o cais

Mário Cesariny de Vasconcelos, Manual de Prestidigitação, 1981.

[tentando pôr ao alto a gola do peludo]

2 comentários:

escorpiaotenhoso disse...

Que bom ver os seus QC novamente activos... Confesso uma ternura especial por este Blog Verde e Inteligente...

Quanto ao POETA, continuará a viver enquanto não deixarmos de o ler.

ET

Ana Cláudia Vicente disse...

Cá estamos, ET :) Uns dias com mais poesia, outros, infelizmente, com menos.