a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

domingo, 10 de setembro de 2006

Queluz, Rua D. Fernando II

O bom de crescer, de envelhecer, é rever miúdos que já não o são e perceber que estão a correr bem. E termos tido a sorte de ter que ver com isso.

3 comentários:

Pearl Fosky disse...

Ah ah, e isso mesmo que penso cada vez que te revejo!!!

Esta foi bonita!

Ana Cláudia Vicente disse...

:)

Lord Gilwell pensou-a toda, não foi Pearlie?

[e desse lado do mundo, muito cumulonimbo?]

Pearl Fosky disse...

ceu estrelado, ESTRELADO...tambem a mim me surpreende.

O Lord de Gilwell nao era tolinho, nao...