a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

terça-feira, 25 de julho de 2006

Ágape

Há uma mesa comprida rematada por outra redonda. Não há embaraços. Há caracóis colaterais, olhos verdes que saltam uma geração, mãos grandes. Não há silêncio. Há outra língua. Não há só quem está.

3 comentários:

Pedro Correia disse...

Acho que ainda não te tinha dito. Fica dito hoje, AC: escreves muito bem. Sou fã da tua escrita.

MissPearls disse...

ó amiga,
Cada vez que aqui venho dou com ágape ágape ágape.
E....??

:)
Nem com o elogio ali de cima, óoooooo.............
:)
:)

Ana Cláudia Vicente disse...

Sincero obrigada, Pedro;

Um, dois, três, já cá estou outra vez, Isabel :)