a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

segunda-feira, 20 de março de 2006

Um dia hei-de ir ao cemitério de Powazki. É o que sei, dez anos e um dia depois de tocado o requiem por Krzysztof Kieslowski.

2 comentários:

Um Vicente disse...

Maldito tabaco, o melhor do Kieslowski ainda estava pra vir!

So mesmo ele para te levar a pôr uma foto no teu blog.

A bien tôt

Ana Cláudia Vicente disse...

Quem saberá se ele acabaria por sair da reforma a que já se dizia votado, depois do primeiro ataque?

A demain,vieux frère, bisous :)