a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

terça-feira, 27 de setembro de 2005

Ontem Fiz Anos

Gosto que ela mo tenha contado sem flores. Num lugar acidental tricotava uma camisola de lã preta. Às sete horas da tarde percebeu que as dores batiam com a lua, como com o primeiro. Estava relativamente calma; vestiu-se, chamou um táxi, verificou a mala. O trabalho foi rápido, muito a contento da enfermeira-parteira que a cumprimentara com um "vá, vamos lá, está quase a começar a Gabriela".

3 comentários:

garfanho disse...

Parabéns
e a música apropriadamente começava
"Eu nasci assim,"

Ana Cláudia Vicente disse...

Obrigada, Garfanho!

Formiguinha disse...

E foi assim que a Gabriela se tornou algo indissociável da geração 77 ;) Bjinhos