a vida depois da vida / eco em museu / canção-vitória / letra empoada / melhor que nada / é memória

quarta-feira, 29 de junho de 2005

Estamos Quites

Eu levava comprovativo, mas é claro que não me ofereceram um perna-de-pau. É a crise, é a crise. Não faz mal, porque a sessão foi excelente (boa, vá): o "É a Cultura, Estúpido!" em torno da obra "Portugal Contemporâneo", com o painel habitual e António Costa Pinto + Rui Ramos, foi substancial, informal e bem-disposto. Bem vistas as coisas, é caso para dizer que acabou tudo em bem.

3 comentários:

Afonso Bivar disse...

Eu estava de dedo no ar, mas ninguém me ligou pevide. E não cheguei a perceber quem afinal tinha contas a ajustar comigo.

Ana Cláudia Vicente disse...

Os americanos resolvem isto com autocolantes...

Afonso Bivar disse...

Ao que contam, quando estão numa de tiro ao alvo.